O homem que ama constrói um castelo para a amada sem antes mesmo perguntar se é nele que ela quer morar. E quanto mais alto lhe vão os muros, maior é o vazio que ele há de guardar quando seus planos ela frustrar. Então o entregará ao tempo para que este o destrua. Mas o tempo tem das suas e prefere esperar... Vai que um dia ela volta, de mala e cuia, e pergunta se pode entrar.
.